Cinema Dicas

Sing Street: Música e Sonho

14/02/2017

Eu sou fanática pelos anos 80. Amo as roupas, os penteados, os objetos, os jogos e claro, as músicas e os filmes. Voltei a vivenciar mais coisas da época quando acompanhei Stranger Things e quando resolvi assistir novamente vários filmes nostálgicos.

Passeando pelo catálogo de estreias da Netflix nos últimos meses, uma foto de divulgação me chamou muito a atenção, era do filme Sing Street. Me interessei pela sinopse e pelo formato do filme, principalmente porque a história se passa nos anos 80 e traz um monte de músicas legais da década, então resolvi assistir naquela hora mesmo.

Sing Street

Sing Street: Música e Sonho

O filme é um drama/comédia da Netflix, de 2016, dirigido por John Carney, que já possui 3 filmes musicais em sua carreira e nos proporciona uma mistura gostosa e canções icônicas da década de 80 e também faixas da banda de mesmo nome do filme, feitas exclusivamente para o longa.

A história se passa em Dublin, Irlanda, na segunda metade dos anos 80, auge do pop-rock mundial e de bandas simbólicas como Duran Duran, The Cure, A-Ha, The Jam, entre outras tantas que fizeram da década uma das melhores da história musical. E mostra um momento de crise para as famílias irlandesas, quando muitos jovens pensavam em partir para Londres, em busca de oportunidades melhores, caso da família de Conor (Ferdia Walsh-Peelo), um estudante de 15 anos que se encontra na necessidade de trocar sua escola jesuíta de alto padrão, por um colégio cristão com péssima reputação, onde o garoto começa a sofrer bulling dos valentões.

Sing Street Bro

Sing Street 2

Conor começa a enxergar as coisas de outra forma quando vê Raphina (Lucy Boynton), uma garota linda e um ano mais velha, que vive em um lar para garotas e sonha em ser modelo na cidade de Londres.

Tentando se aproximar mais de Raphina, o garoto a convida para estrelar um videoclipe de sua banda, que até então não existia. Assim, junto com seu amigo Darren (Ben Carolan), Conor recruta jovens músicos e surge a Sing Street.

Através das conversas com seu irmão Brendan (Jack Reynor) e influenciado pelas bandas que ele lhe apresenta e pelo seu amor por Raphina, o jovem front man cria a primeira canção e consegue gravar o videoclipe.

Sing Street Raphina

Sing Street 4

A cada nova banda ou canção que os jovens integrantes da Sing Street conhecem, seu visual e sua música se transforma e, através dessa passagem, a história mostra o amadurecimento dos garotos e a força de sua amizade.

Raphina também se mostra encantada com tudo o que Conor criou por conta de sua paixão, ela é sempre a primeira a ouvir as canções em fita cassete que ele faz questão de levar a ela e acaba se deixando conquistar.

Sing Street 5

Sing Street 6

O filme mostra o quanto a música é capaz de mudar a vida das pessoas e também ser uma espécie de cura para diversos problemas. Todas as canções da banda são de composição do diretor e interpretadas pelos atores e realmente parece que saíram de um vinil dos anos 80.

Sing Street

Me encantei pela fotografia da obra, com cores meio desbotadas e cenários que nos levam diretamente à Europa oitentista e parece que tudo foi rodado naquela época, o misto de humor bobo e drama adolescente, nos são mostrado como eram retratados em filmes clássicos da década de 80 e, se ele passasse na Sessão da Tarde, você dificilmente perceberia que é um longa do ano passado!

Sing Street 7

Com certeza, o que tornou esse filme um queridinho pra mim, pela forma como aborda a música e traz canções e bandas que eu adoro. A primeira música já é “Stay Clean”, do Motorhead, uma das minhas bandas preferidas da vida, seguida por outras como, “Rio”, do Duran Duran e “Inbetween Days”, do The Cure, além das próprias canções da banda Sing Street, que são super gostosinhas de ouvir. Tem uma playlist completa do filme no Spotify, que eu deixei rolando pra me inspirar enquanto escrevia este post:

O filme é realmente ótimo e tem até indicação ao Oscar, se você gosta de música boa e admira os anos 80, não vai se arrepender de assistir.

 

Destaque Dieta Nutrição Saúde

O que são sementes oleaginosas?

03/02/2017

O que são sementes oleaginosas? Embora o termo faça referência aos vegetais dos quais é possível extrair óleo, habitualmente nós costumamos chamar de oleaginosas as frutas compostas por uma casca rígida e uma semente quase sempre comestível.

As sementes oleaginosas são responsáveis por reduzir as concentrações sanguíneas do colesterol ruim – o LDL- e os triglicerídeos, reduzir a pressão arterial e os processos inflamatórios, além de colaborar para a perda de gordura abdominal (controle e perda de peso).

 

oleaginosas

 

Também há estudos relacionando o consumo de oleaginosas ao controle do Diabetes. Dentre elas, estão: Castanha do Pará, castanha de caju, nozes, avelã, amêndoas, pistache e amendoim. As oleaginosas são ricas em muitos nutrientes, sendo fonte de proteínas, gorduras boas (como a gordura monoinsaturada e a gordura poli-insaturada), fibras, vitamina E, magnésio, selênio, zinco e manganês,  entre outros.

São alimentos que auxiliam na inativação de radicais livres, por isso as sementes oleaginosas são importantes para a estética da pele, cabelos e unhas  (selênio, vitamina E) e para o retardamento do processo de envelhecimento geral do organismo. Além disso, elas colaboram para a sensação de saciedade,  melhoram o humor e a tensão pré-menstrual (magnésio).

Oleaginosas são ótimas para quem quer

emagrecer ou aumentar a massa muscular.

Além de seus diversos benefícios para a saúde, elas podem ser usadas tanto para o emagrecimento como para hipertrofia (aumento de massa muscular). Consulte um nutricionista e saiba quanto e qual delas consumir.

Beleza Destaque Dieta Relacionamentos Saúde

Papo sobre Autoestima

17/01/2017

Papo sobre Autoestima

Inspirada na hashtag #PaposobreAutoestima criada pelas meninas do @futilidades lá no Instagram resolvi falar um pouco sobre o momento de descobertas que estou vivendo. Espero que gostem.

Nos últimos tempos tenho mudando muito a forma como vejo o meu corpo. Resolvi olhar pra ele de uma forma mais carinhosa, resolvi tirar o foco daquilo que me fazia não gostar dele. Pensei: o que eu tenho a perder ao amá-lo assim? Do jeito que ele é? O que poderia acontecer de tão ruim ao aceita-ló? Nada. Bem pelo contrário.

Vou voltar um pouco no tempo. Eu não lembro de quando na vida eu não tenha me preocupado com o meu peso. Acho que eu devia ter uns 9 anos quando a pediatra orientou a minha mãe que apesar de ter altura eu deveria fazer uma dieta pois estava com um peso não muito comum para crianças da minha idade. Era um leve sobrepeso, nada absurdo, mas aquele foi o momento em que as “dietas” começaram a fazer parte da minha vida. A regra era sempre dieta. Desde lá eu sempre tinha algum peso a eliminar. Mesmo quando o IMC demonstrava que eu estava dentro do “normal” ainda me sentia gorda – quando na minha mente o termo gorda estava ligado ao feio, ao grotesco, ao errado – e fora daquele padrão idealizado por mim com base nas minhas referências tão limitadas.

Claro que aquilo tudo, aquela pressão por se manter dentro daquele padrão foi gerando uma ansiedade na criança, depois na adolescente e por fim na adulta que continuava uma guerra contra o seu corpo que insistia em ser diferente daqueles que estampavam as revistas. E óbvio que toda essa ansiedade só fazia mal.

Depois de muitos anos insatisfeita, depois de medicamentos, depois de anos de efeito sanfona, depois de distúrbios alimentares resolvi  arriscar… Procurar a beleza além dos padrões com os quais cresci. Buscar novas referências, novas inspirações.

Já fui mais magra e mais jovem do que sou hoje, mas não mais feliz. É um processo difícil esse de se ver com amor e mudar o olhar.

“Aquele olhar treinado a perceber

a imperfeição.”

 

Sigo vendo as “imperfeições” e até percebo um certo charme nisso, afinal, isso me torna única. Mas digo mais uma vez: Não é fácil, é um dia após o outro, mas não custa nada tentar. Tentar se amar. ❤

Uma dose de autoestima pra melhorar o seu dia

Aproveito o clima para compartilhar com vocês o trailer do documentário Embrace, um projeto criado pela fotógrafa Taryn Brumfitt que anteriormente criou um movimento chamado The Body Image Movement onde entrevistou mais de 100 mulheres. Nessas entrevistas ela pedia que elas descrevessem os seus corpos. A maioria das respostas traziam palavras pejorativas. O documentário visa mudar a ideia que a sociedade tem em relação aos padrões e mostrar que podemos sim amar o nosso corpo do jeitinho que ele é.

 

 

Foto: Camila França Retratista.

Destaque Moda

Achados: Roupas de verão na Loja Ella’s

16/01/2017

Ellas Najô Vestido

Há algumas semanas fui a Arroio do Meio conhecer a loja Ella’s.  A loja multi-marcas tá com inúmeras promoções e opções cheias de estilo para os dias mais quentes. Além disso, a loja conta com toda a coleção da Najô Confecções. Compartilho alguns dos achados de roupas de verão com vocês.

najo-ellas

Vestidos:

vestidos Najô

Shortinhos:

achados Najô Ellas

Roupas de verão: Tamanhos pequenos e grandes

 A grade de tamanhos oferecido pela loja Ellas é bem democrática, garantindo conforto e estilo para mulheres com os mais variados manequins. Além da linha casual é possível encontrar grande variedade na linha fitness. Com 16 anos no ramo da confecção e 10 anos de loja, a equipe é composta por mulheres empreendedoras.

Ellas Arroio do Meio

Esse vestido floral foi uma das minhas escolhas e que bela escolha pro calor que anda fazendo! Pensando em comprar o mesmo modelo em outras estampas, sou dessas.

A loja também oferece 10% de desconto para quem curte a página deles no facebook, clica aí.

https://www.facebook.com/ellasloja/

Para quem não conhece a Ellas fica na rua Helmuth Kuhn, 950, bairro Aimoré em Arroio do Meio-RS.

Destaque Dieta

10 benefícios do café

13/01/2017

O café é uma das bebidas mais amadas pelos brasileiros. Mas sempre fica a dúvida, será que pode? É algo que escuto muito no consultório, por isso resolvi simplificar: tirando pessoas com problemas gastrointestinais e gestantes, todos podem tomar café.

 

café

 

Cada vez mais há estudos e pesquisas que comprovam os inúmeros benefícios do café para a saúde. Resolvi listar alguns deles pra você se deliciar sem culpa.

Benefícios do café

  1. Ajuda a preservar a memória de longo prazo;
  2. A cafeína acelera a produção de neurotransmissores, como a dopamina e a serotonina, conhecidos como hormônios dos prazer, reduzindo as chances de depressão;
  3. Há benefícios da cafeína na prevenção de doenças hepáticas;
  4. Consumir de duas a quatro xícaras de café diariamente diminui os riscos de desenvolver problemas cardíacos;
  5. Pode reduzir em até 20% as chances de desenvolver Alzheimer;
  6. Ajuda a evitar a degradação e alteração das células, prevenindo, assim, o surgimento de mutações que podem resultar em tumores e cânceres;
  7. O café e sua cafeína ajudam a aliviar o estresse e ainda garante mais desempenho;
  8. É rejuvenescedor, devido a presença de muitos componentes do grupo dos polifenóis e antioxidantes (responsáveis por atrasar o processo de envelhecimento);
  9. Dores de cabeça: em muitos casos, a cafeína é a salvação. Prova disso é que está na fórmula de muitos analgésicos.

café

 

E o mais esperado:

   10. Café emagrece, SIM! Além da estimulação da cafeína, fazendo o corpo gastar mais calorias, o café ajuda a liberar as gordurinhas estocadas. Assim favorece a queima de gordura, quando praticado algum exercício físico.

Observação: quando cito a bebida café, é sempre SEM açúcar ou qualquer tipo de adoçante. Evite-os, que perceberá todos os benefícios comentados acima.

Qualquer dúvida ou curiosidade, entre em contato. Mas lembre-se, apesar de ser uma bebida que traz diversos benefícios, em excesso pode ser prejudicial. Como tudo, moderação e equilíbrio.

 

Beleza Maquiagem Pele

Base Líquida Matific FPS 15 Natura UNA

29/12/2016

Base Matific Natura Una

 

O post de hoje tá pra sair há um bom tempo, como vocês devem ter reparado eu ando meio ausente, relevem por favor, 2016 foi estranho, mas ok, seguimos e aqui estou pra falar da Base Líquida Matific da Natura.

A Base Líquida Matific traz uma fórmula exclusiva ideal para quem tem a pele normal ou oleosa e quer ela sequinha por mais tempo. O que eu mais gostei desse produto, são as 18 opções de cores das mais claras as mais escuras o que é bem difícil de encontrar quando se busca uma base nacional.

A Base Líquida Matific controla e reduz a oleosidade da pele por até 8h, deixando a pele uniforme e com uma cobertura bem considerável (veja a foto abaixo). Já usei em dias bem quentes e achei que segurou bem, de forma digna. Com formulação livre de óleos, e com microesferas de babaçu que controlam o brilho excessivo, garante um acabamento com efeito matte.

Características:
– Textura leve e livre de óleo com efeito matte.
– Controla e reduz a oleosidade por até 8h.

 

Base Matific Natura Una

Acima a pele sem nada (aff), com a base e na última imagem uma sombra pra corrigir a sobrancelha, uma máscara para os cílios e um batom (batom Frescurinha) pra dar um pouco de vida pra branquela.

A minha cor é a Claro 2, tom frio com fundo rosado.

 

Base Matific Natura Una

Pele oleosa e base mateTextura livre de óleo. Reduz e controla a oleosidade por até 8 horas. Longa duração. Preço: R$64.

Escolhendo a cor da Base Líquida Matific

 

interna_basesuna_574df167dde74

Para escolher o seu tom sem erro considere como a sua pele costuma ficar quando exposta ao sol:

Rosada: Tem dificuldade em se bronzear. Aposte em bases com fundo rosado em tons frios.

(claro 2, médio 4, médio 8, castanho 4, castanho 10, escuro 4 e escuro 10)

Neutra: Não fica corada nem bronzeada facilmente. Use bases com fundo rosado e amarelado em tons neutros.

(claro 6, médio 6, castanho 6 e escuro 6)

Bronzeada: Se pega cor facilmente. Use bases com fundo amarelado em tons quentes.

(claro 4, médio 2, médio 10, castanho 2, castanho 8, escuro 2 e escuro 8)