Relacionamentos Sem categoria

O que achei do Tinder

13/06/2014

 

Tinder. Febre no final do ano passado, o aplicativo que buscava te dar fodas garantidas parece estar de luzes apagadas, pelo menos na mídia- fodas garantidas, foi exatamente assim que vi circulando por blogs e revistas nos meses anteriores. 

Dia desses, duas amigas baixaram o app e surtaram. Sem exageros, surtaram mesmo. “ Meu Deus, isso. Meu Deus aquilo”. Sabe quando tu está sentada conversando entre amigos e rola aquele momento nomofobia, que tu te pega falando sozinha e os demais conversando com o celular? É claro que tu me entende. Mas chega de narração, vou direto ao ponto.

 

tinder

 

Na curiosidade e bastante interessada em ver quantos amigos meus usavam o aplicativo (Luana engraçadinha), baixei o App. 

Eis o relato:

Primeira impressão: estou em um açougue escolhendo a carne certa para o jantar. Quanto mais suculenta melhor. Aqui cabe as coisas em comum, barba e etc. 

Segunda impressão: todas as pessoas são bacanas e interessantes, quando se avalia que o interessante pra mim, não é o interessante pra ti e vice-versa. 

Terceira impressão: tu está sim no balcão do açougue.

Conclusões:

É só mais uma vitrine como todas as outras redes sociais. Me arrisco a dizer que todas as pessoas que julgam outras a ‘estarem lá’ para uma foda garantida, fazem o mesmo ao mostrar a cor nova do batom, em foto no Instagram. A bebida da noite na festa com os amigos, na foto de 200 likes no Facebook e até a frase do Carpinejar, almejando um amor no Twitter. 

O que eu quero mesmo dizer é que é muito mais válido julgar o seu espelho, do que a grama do vizinho ao lado. Apontar pro teu nariz e perguntar o que de fato está fazendo. Tanto aqui quanto em qualquer outro lugar do dia, da noite, da vida. Aliás, por que mesmo você veio ler este texto?

Ah, e há algumas semanas escrevi para o blog sobre o livro Em Algum Lugar no Paraíso e bem no final do texto eu dizia que a próxima leitura seria On The Road (Pé na Estrada). Pois bem, ganhei o livro do querido e amado amigo, Diego Sartori, que conheci lá no Tinder. O livro realmente é minha cara, viu?

 

Acompanhe a Luana também no  Instagram |   Twitter  |   Facebook 

 

 

 

 

 

 

Comentários

comentários

Deixe o seu comentário!