Dieta Saúde

Como vai a Reeducação Alimentar

22/09/2011
Aiai, na quinta passada fui a consulta toda animada pois havia começado com as caminhadas e até uma aula de “Zumba-dance” na academia eu fiz (imagina!), cheguei lá e… NADA! O peso trancou lá nos 77 quilos e 900 gramas e eu tive que fazer uma análise do que eu estava comendo, os amados EXTRAS!

Short Jeans

Claro que a coisa não mudou no dia seguinte e eu levei uns três dias para perceber que eu estava comendo coisas desnecessárias, e o pior é que não via nada de errado nisso. Terça-feira a ficha caiu(nossa, que coisa de gente velha falar em ficha) vi que se eu não mudasse os hábitos a coisa ia ficar na mesma, beeem devagar, devagarinho. Mas gente! Entramos na primavera e o verão tá logo aí. Não digo que quero perder todos os 17 Kg que me restam até o verão, mas quero estar um pouco mais magra e me sentir melhor com o meu corpo. Ah, e terça aproveitei que aqui no Sul era feriado para arrumar o guarda roupas, dei de cara com muitas peças lindas que não me servem mais, ai, deu raiva! O shortinho 38 que você comprou há 2 verões não serve mais sua cara de batata!
Batata Frita
Enfim, depois dessa rápida análise, diminui a ingestão de carboidratos e doces. Quem nunca ouviu falar nas celebridades que fazem dietas malucas como a Low Carb? Tá, mas não é isso que devemos fazer!
Hoje fui ao consultório da Greice* e a balança marcou – 400g. Tive uma conversa séria com ela a respeito da ideia de diminuir os carboidratos, ela me disse que eles são necessários e nos ajudam a ter auto-controle em relação aos alimentos calóricos, como os chocolates, por exemplo. Uma pequena quantidade de carboidrato no café da manhã e no almoço faz bem. Então tá, né? Se ela diz, melhor seguir e não passar por “crises de abstinência”. Em resumo, não devemos “abolir” os carbs e sim equilibrar a ingestão.
Minha meta para a próxima quinta é entrar no campo dos “76”, 76 e alguma coisa não é mais 77, né? 😛 Bom, assim vou seguindo… Ontem não pude ir na aula de dança por conta da faculdade, mas tô me preparando psicologicamente para encarar umas voltas de bicicleta, fazem anos que não subo em uma, aliás, nem tenho bike(dica para o dia das crianças – brincadeira, ninguém me dá presente no dia das crianças, ai que triste), vou pegar a do namorado emprestada. 
E vocês como estão? Ás vezes fica difícil, né? Só não vale desistir. =)
Beijos.
Julia Thetinski






*A nutricionista Greice Appelt atende em Lajeado(Rua: Fialho de Vargas, 320/304, fone: 3748-9020) e em Estrela na Clínica Santuário do Corpo(Rua: Geraldo Pereira, 380/05, fone: 3720-3333). Para ganhar 30% de desconto basta falar que leu no Frescurinha, ok? =)





Publicitária, adora heavy metal, southern rock, séries de tv e viajar, mas queria mesmo era ter sido paquita da Xuxa.
Compartilhe
Veja também esses posts

Comentários

comentários

6 comentários

  1. Estou sofrendo com o peso extra tbm, nada me faz emagrecer, nem dieta, nem academia, nao sei o que faço… Quem sabe podemos nos ajudar. bjos

  2. Júlia,

    Leio suas notícias sobre reeducação alimentar e não consigo parar de pensar que já estive onde vc está… Tenho sobrepeso desde os 6 anos e há 2 meses fui diagnosticada com resistência à insulina. Pode ser, pode não ser, mas sério, cada post seu e me vejo mais e mais.

    Comecei o tratamento há 50 dias, e lá se foram 5kg. Não é fácil, é uma porcaria e, por ser disfunção hormonal, preciso tomar remédio (NÃO é remédio de acelerar metabolismo, é remédio de consertar a insulina).

    Minha dieta é progressiva, estou com acompanhamento nutricional, e a nutri foi muito enfática ao deixar claro que dietas de reeducação alimentar não funcionariam comigo como funcionam com as outras pessoas.

    Cortei mil coisas da dieta, inclusive excessos de carboidrato, lactose e glúten (fim do mundo!), mas só de ter saído de 48 pra 44, me sinto num comercial de margarina.

    Então, eu poderia descrever meus sintomas, minhas dificuldades, meu histórico e tudo o mais, mas né, não sei se vc já fez os exames pertinentes (insulina em jejum e curva glicêmica), então se vc quiser trocar uma ideia, eu tô à disposição.

  3. Cara, eu nunca fui magrinha na minha vida, mas, hj em dia, estou enorme. Tomei vergonha na cara, pelo fato das roupas não darem mais em mim e ficarem horriveis e estar vestindo 44, e fui ao endocrinologista há quase um mês. Estou fazendo dieta e tomando uns remedios manipulados, coisa leve e tal. Eu saí alguns dias da dieta, principalmente por sair com o namorado ou pedir algo pra comer aqui em casa(pq né, ele quando vem aqui em casa não é obrigado a comer frango e arroz.). So que mesmo saindo da dieta por alguns dias, já percebi que emagreci. Estou sem balança aqui em casa, então será só na próxima consulta que eu irei ver o quanto emagreci.
    O mais legal foi hoje: experimentei uma calça minha que nem fechava direito e hoje ficou meio larguinha até. Isso em questão de 3 semanas.
    A minha sorte é que eu emagreço rápido (mas tmb engordo com a mesma facilidade).
    A coisa mais gostosa é você ver uma calça sua que não entrava, entrando! E acho que isso vale mais do que qualquer batatinha frita por aí. Todas nós sabemos que as tentações são muitas mas temos que resistir.

    Gostei muito do seu post!
    Beijao

  4. Conheço a luta contra a balança desde que nasci com 4,5kg e 51cm. Nunca fui pequena e hoje preciso emagrecer 20 kg pra ter um IMC normal. É muito dífícil, principalmente depois dos 30 quando o metabolismo vai desacelerando, e pra piorar, ainda tenho hipotireoidismo há 10 anos (nada está tão ruim que não possa piorar…). A ansiedade é minha maior inimiga e hoje tento controlá-la sem remédio algum pois já tomei vários e engordei tudo de novo, o que me rendeu muitas estrias. É uma luta mesmo…hoje como mais saudável mas a perda de peso é lenta.
    Abraço!

    http://belezaemfrasco.blogspot.com

  5. Estou sofrendo com o peso extra tbm, nada me faz emagrecer, nem dieta, nem academia, nao sei o que faço… Quem sabe podemos nos ajudar. bjos

Deixe o seu comentário!